Blog

Como o que acontece no mundo afeta nossa Saúde Mental?

2016 foi um ano difícil para os gaúchos, para os brasileiros e para o mundo. As transformações políticas, econômicas e sociais inundam de incertezas e inseguranças as expectativas para o ano seguinte.

 

Começamos 2016 com o país se dividindo em "lados" e as redes sociais transbordaram intolerância. Dificilmente uma opinião não era rebatida com ódio ou ironia por alguém. 

 

Aliás essa parece ter sido a palavra chave de 2016: intolerância

E simplesmente por isso, você provavelmente sofreu algum impacto emocional ao longo desse ano. Uma vez que nossa capacidade de sermos tolerantes e nos colocarmos abertos à diferença é fortemente influenciada por como nossa família de origem, comunidade, cultura e sociedade lidam com as diferenças, o ano de 2016 foi frustrante no quesito respeito. É difícil acompanhar as notícias da Guerra da Síria, por exemplo, ou do índice de mortes por homicídios em Porto Alegre (em 2018: difícil acompanhar as repercussões da eleição presidencial no Brasil) e não sentir raiva, medo ou preocupação.

 

Difícil não perceber que, de fato, as notícias afetam nossa saúde mental.

 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), saúde mental é o estado de bem-estar no qual o indivíduo realiza as suas capacidades, pode enfrentar o estresse normal da vida, trabalhar de forma produtiva e frutífera e contribuir para a comunidade em que se insere. 

 

Somos, portanto, seres sociais. Vivemos nossa vida individual de maneira horizontal, avançando ao longo do tempo: nascemos, crescemos, envelhecemos. Precisamos do mínimo de bem-estar para seguir nosso dia a dia.

 

Ao longo desse processo, porém, precisamos lidar também com situações que atravessam nossa vida de forma vertical e que dizem respeito ao contexto sociocultural em que vivemos. E é nesse ponto que o que acontece no mundo afeta nossa saúde mental. Somos mais capazes de desenvolver nosso potencial emocional, intelectual, físico e espiritual quando expostos de forma positiva às diversidades. Quando sentimos que podemos expressar nossos sentimentos e opiniões sem repressão ou represália. Quando temos a assistência básica e nossos direitos garantidos (como segurança e pagamento dos salários, por exemplo). 

 

Se saúde mental é ser capaz de enfrentar os "estresses normais da vida", as mudanças socioculturais que estão ocorrendo estão  exigindo que sejamos capazes de enfrentar estresses não tão normais assim... E é na crise que precisamos nos fortalecer. Precisamos cuidar da nossa saúde mental para que possamos ter equilíbrio de cuidar das nossas demais saúdes - física, financeira, espiritual, etc.

 

Para que 2016 não te derrube - e você possa encarar 2017 de forma positiva - seja RESILIENTE. Resiliência é a capacidade de se recuperar ou de se adaptar positivamente diante de adversidades ou riscos significativos.

 

Confie nas suas capacidades e nas pessoas com quem você pode contar. Não tente encarar o mundo sozinho. De alguma forma, estamos todos no mesmo barco e se remarmos juntos, chegaremos ao lugar desejado.

 

E por fim, mas não menos importante:

um psicólogo pode lhe ajudar.

 

Assista abaixo a retrospectiva mundial 2016 do Google:

Ficou curioso? Quer saber mais sobre saúde mental e contexto em que vivemos?

Entre em contato ou escreva para psicologa@tatianaperez.com.br

 

Por Psicóloga Tatiana Perez

CRP 07/26032

Please reload

Categorias
Please reload

Psicoterapia

Terapia de família, casal ou individual

Consultório na Zona Sul

(Av. Getúlio Vargas, 1691)

Posts Em Destaque

O que é saúde mental e como você pode cuidar da sua?

1/10
Please reload

Contato

Psicóloga Tatiana Spalding Perez

CRP 07/26032

+55 51 992792559

psicologa@tatianaperez.com.br

Avenida Getúlio Vargas, 1691

Bairro Menino Deus, Porto Alegre, RS

  • YouTube
  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn
  • SoundCloud - Círculo Branco