Blog

Qual a diferença entre inveja e admiração?

Tu usas redes sociais? Facebook? Instagram? Stories do WhatsApp? Se sim, provavelmente já te pegaste em algum momento te questionando como a vida do fulano pode ser sempre tão linda. Ou como a fulana consegue viajar tantas vezes ao ano. Ou como o relacionamento de ciclano é só amor o tempo todo. Ou ainda como a família da ciclana parece comercial de margarina.

 

Ao te perguntar sobre isso, que sentimento prevaleceu? Provavelmente uma leve raiva, irritabilidade, nojo ou desdém vieram acompanhando estes pensamentos, não? Se sim, o que sentiste é inveja. Sim, inveja. Calma, antes que a culpa comece a te atormentar, saiba que  todos nós sentimos inveja.

 

INVEJA é o “desgosto provocado pela felicidade ou prosperidade alheia, desejo irrefreável de possuir ou gozar o que é de outrem”. Parece desprezível, não? Geralmente a inveja não só soa como algo ruim como nos faz mal. A angústia contra o outro não influencia de fato a vida alheia e fica ali, guardada, de forma rancorosa dentro de nós. Mas o que fazer com isso?

 

Pode parecer estranho, mas podemos aprender muito sobre nós e sobre o que desejamos ao sentir inveja do outro. O que deste pequeno momento de ódio que sinto pelo outro posso traduzir em amor? Sim, amor. Como bem apontado pelo psiquiatra Flávio Gikovate, “amor e inveja derivam da mesma fonte: a admiração”. E ADMIRAÇÃO é a disposição emocional que traduz respeito e consideração.

 

Ao sentirmos inveja do outro ignoramos característica do outro que são respeitáveis, devem ser consideradas, e que poderiam nos servir de modelo. Ao invejar o fulano que expressa sua vida nas redes sociais de forma sempre tão linda, posso estar ignorando a habilidade dele em expressar as pequenas belezas do seu dia-a-dia. Ao invejar as viagens da fulana, posso estar ignorando a sua capacidade de organizar seu tempo e economizar para aproveitar as férias. Ao invejar as relações amorosa e familiar de ciclano e ciclana, posso estar ignorando uma tristeza pessoal com as minhas próprias relações.

 

Entre tantas possibilidades do potencial do outro, ignoro a chance de conhecer os meus potenciais e como posso passar a reforçar na minha vida aquilo que admiro da vida do outro. Porque onde há inveja, há admiração. Basta olhar com respeito e atenção às capacidades e esforços  daquilo que invejamos.

 

O potencial do outro não deve te humilhar. O sucesso do outro não é igual ao teu fracasso. É pura e simplesmente a força do outro. E ela não diminui em nada a tua força. Procure concentrar-te na tua própria corrida.

 

 

 

Ficou curiosa/o? Quer saber mais sobre inveja e admiração?

Entre em contato pelo email psicologa@tatianaperez.com.br

 

Please reload

Categorias
Please reload

Psicoterapia

Terapia de família, casal ou individual

Consultório na Zona Sul

(Av. Getúlio Vargas, 1691)

Posts Em Destaque

O que é saúde mental e como você pode cuidar da sua?

1/10
Please reload

Contato

Psicóloga Tatiana Spalding Perez

CRP 07/26032

+55 51 992792559

psicologa@tatianaperez.com.br

Avenida Getúlio Vargas, 1691

Bairro Menino Deus, Porto Alegre, RS

Clique aqui para agendar seu horário

  • YouTube
  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn