Blog

7 dicas para desenvolver Autoconfiança

Todos nós tivemos momentos na vida que abalaram nossa autoconfiança. Não conseguir o emprego que queríamos, ouvir uma observação maliciosa ou receber um feedback negativo pode criar um desconforto momentâneo na maneira como nos sentimos sobre nós mesmos. Se não tivermos cuidado, esses estados negativos transitórios podem se prolongar e nos exaurir da energia de que precisamos para realizar ações que levem à competência e à confiança.

 

É interessante como nossas mentes trabalham em maravilhosos ciclos de feedback que podem nos fortalecer ou nos derrubar. O renomado psicólogo Albert Bandura disse que nossas crenças sobre nós mesmos nos moldam e levam a como pensamos, nos comportamos e sentimos. Nosso autoconceito se torna o condutor secreto de nossas vidas. Quanto mais estável e positivo esse autoconceito, menos provável que entremos em ciclos negativos a cada contratempo - e mais confiantes nos sentiremos em envolvermos com comportamentos que levam a espirais ascendentes de crescimento, resiliência e confiança.

 

As emoções que sentimos a cada momento que vivemos têm um profundo impacto sobre quem nos tornamos. Felizmente, a Psicologia Positiva mostra que emoções positivas estão sob nosso controle muito mais do que se pensava anteriormente. Uma visão naturalmente animadora da vida pode ser herdada, mas uma perspectiva positiva pode ser construída por meio de atividades voluntárias. Se você precisa aumentar os níveis de felicidade e desenvolver sua autoconfiança, junte-se ao passeio! Veja como lutar contra a voz que questiona suas habilidades, ignora suas conquistas e derruba suas aparentes falhas.

 

1) Seja a sua voz de compaixão

Retrocessos e fracassos fazem parte da vida. Mas mesmo assim há uma voz em nossas cabeças que reserva seu comentário mais negativo para nós mesmos. O professor Paul Gilbert diz que ser nosso próprio apoiador e voz gentil nos fornece o espaço para analisar nossas ações sem julgamento, nos manter em aceitação e assim desenvolver a coragem de sair e fazer a coisa certa. Se você acha difícil passar pelo que está passando, imagine o que você diria a um amigo passando pela mesma situação. Agora, você pode dizer a ti mesmo o que diria a este amigo?

 

2) Aprenda a desligar seus pensamentos

Embora seja importante ouvir nossos pensamentos, é igualmente importante saber como deixá-los ir. A mente humana pode ser um atormentador pessoal. Repetir pensamentos negativos repetidamente em nossas mentes nos leva a um pessimismo que distorce a realidade. E dada a natureza humana e os mundos sociais em que vivemos, a maioria desses pensamentos nos julga contra outra pessoa. Permitir que as conquistas e aparições de outros determinem nossa confiança é a maior auto-sabotagem de comportamentos. Se você se vê constantemente se comparando com pessoas "perfeitas", acabe com a tortura através de técnicas de distração do pensamento, como sair para correr ou ouvir sua música favorita.

 

3) Pratique Gratidão: Observe 3 Boas Coisas

Nós temos um sistema límbico insaciável que constantemente anseia por mais. Em um mundo de escolhas ilimitadas e um desejo irrealista de perfeição, podemos sempre encontrar razões para ser infeliz. Brilhar a tocha da consciência em nosso negativo é uma maneira certa de alimentar a infelicidade. Em vez disso, pratique gratidão, construindo uma lista de tudo o que é digno em você, e você não apenas acalmará o sistema límbico, mas também lembrará de suas qualidades quando sentir que não tem nenhuma. Aqui está uma tentativa, baseada no famoso exercício "3 Boas Coisas" estudado pelos pesquisadores da Psicologia Positiva: Simplesmente observe e aprecie 3 coisas boas sobre você todos os dias.

 

4) Lembre-se do Poder do "Ainda"

Obstáculos e contratempos já são ruins o suficiente no momento em que ocorrem. Mas quando acreditamos que não há nada que possamos fazer para mudar a situação, nos sentimos sem esperança. A psicóloga de Stanford, Carol Dweck, encoraja uma "mentalidade de crescimento" que nos lembra a neuroplasticidade do cérebro e sua incrível capacidade de aprender e crescer, formando novas conexões. Sempre que você se sentir desanimado por um obstáculo, lembre-se do poder do "ainda" - você pode não ter dominado a habilidade "ainda", mas está ao seu alcance fazê-lo!

 

5) Conte com o apoio das pessoas próximas

Embora a confiança tenha que vir de dentro - das crenças internas de que somos capazes e dignos - nossa arquitetura neural nos coloca dentro de uma narrativa que contém as outras pessoas em nossas vidas. Estar perto de amigos e familiares de apoio que genuinamente desejam o melhor para nós e nos animam ao longo do caminho dá origem a confiança real e uma atitude radiante. Você sabe quem faz parte do seu círculo de apoio?

 

6) Mime-se!

A pesquisa de Sonja Lyubomirsky mostra que cerca de 10% da nossa felicidade depende das condições de nossas vidas. Claro, é uma pequena porcentagem, mas se há algo sobre sua aparência que dá origem a sentimentos de vergonha e está em seu poder mudar isso, faça isso. Por exemplo, estudos mostraram que a cirurgia plástica pode levar a um aumento duradouro da nossa felicidade com a nossa aparência. Mesmo que mudar o seu nariz não esteja na sua lista de tarefas, lembre-se de se mimar regularmente. É incrível como pequenas mudanças, como uma cor ou um corte de cabelo lisonjeiro, uma jaqueta bem ajustada ou um batom ousado, podem fazer maravilhas pela nossa confiança.

 

7) Encontre um Propósito

A busca do ser humano por significado surgiu como uma resposta à percepção da incerteza da vida. O Dr. Roy Baumeister diz que ter um propósito significativo que esteja alinhado com nossas forças e valores constrói nossa confiança e nos protege do caos das emoções. Contratempos, comentários de outras pessoas e situações difíceis ficam em segundo plano quando seu objetivo ilumina sua vida como uma faísca que queima com paixão. As emoções positivas nos pegam onde a baixa confiança nos abandona e nos encorajam a agir com propósito em vez de nos afogar em nossa miséria. E saborear esses momentos de crescimento permite que eles se infiltrem em nossa memória de longo prazo para formar uma lente positiva através da qual nos vemos. Não há melhor maneira de construir uma confiança estável e duradoura.

 

Texto escrito por Homaira Kabir, Coach de Liderança Feminina, Terapeuta Cognitivo Comportamental e Praticante de Psicologia Positiva, cujo trabalho expande a amplitude da experiência humana. Ela capacita as mulheres a se tornarem líderes de si mesmas, a fim de se tornarem líderes nos relacionamentos, no trabalho e na vida. Você pode ler mais sobre o trabalho dela em homairakabir.com.

Fonte: https://www.happify.com/hd/7-secrets-of-unwavering-self-confidence/

 

Ficou curiosa/o? Quer saber mais sobre autoconfiança? Entre em contato pelo email psicologa@tatianaperez.com.br ou pelo whatsApp 51-99279-2559

 

Please reload

Categorias
Please reload

Psicoterapia

Terapia de família, casal ou individual

Consultório na Zona Sul

(Av. Getúlio Vargas, 1691)

Posts Em Destaque

O que é saúde mental e como você pode cuidar da sua?

1/10
Please reload

Contato

Psicóloga Tatiana Spalding Perez

CRP 07/26032

+55 51 992792559

psicologa@tatianaperez.com.br

Avenida Getúlio Vargas, 1691

Bairro Menino Deus, Porto Alegre, RS

  • YouTube
  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn