Blog

10 benefícios da psicoterapia

Uma das belezas da psicoterapia é que seu processo é diferente para cada indíviduo, casal ou família. Ao longo do tempo, porém, tenho observado alguns benefícios comuns a diversos casos atendidos em psicoterapia e que são possíveis a todos que se interessam por desenvolvê-los. São eles: 

1. Autoconhecimento

Quem somos? O que queremos? O que valorizamos? Essas são perguntas comuns a todos ao longo da vida, mas que nem sempre conseguimos responder com facilidade. Ou respondemos, mas com aquela sensação "é o que os outros dizem". Nos questionamos, mas em geral não reservamos um tempo para dialogar conosco regularmente. O primeiro benefício da psicoterapia é, portanto, autoconhecimento. É ter um espaço, acompanhado de um especialista, para conhecer e cuidar de si. 

 

2. Conexão com as emoções

Na correria do dia-a-dia uma variedade enorme de sentimentos surgem. Raiva, tristeza, preocupação, ansiedade, alegria são sentimentos recorrentes, mas nem sempre nos permitimos perceber sua presença para conseguir lidar com as tarefas do cotidiano. Ignoramos os sentimentos para que possamos ser mais eficazes e produtivos. Esse hábito nos desconecta da possibilidade de reconhecer e se conectar com aquilo que está nos incomodando, que queremos mudar ou que não nos faz bem. A psicoterapia nos ajuda a dedicar um tempo especial para nós que nos permite sentir o que de fato sentimos, (re)conhecer os sentimentos durante o cotidiano, para então refletirmos sobre o que gostaríamos de fazer com eles.

 

3. Regulação das emoções

Nem sempre temos controle das nossas emoções. Muitas vezes as sentimos com uma intensidade enorme que nos leva a comportamentos que não gostaríamos de ter. Seja aquela briga que poderia ter sido evitada, mas a raiva falou mais alto. Ou aquele dia que poderíamos ter saído com pessoas que gostamos, mas a tristeza nos fez ficar em casa dormindo. Em geral reconhecemos que as atitudes são desproporcionais às situações, mas não percebemos que foram proporcionais ao nosso sentimento. Quando tal desregulação nos causa sofrimento ou agride o outro,  a psicoterapia pode ajudar trabalhando na regulação das emoções. Tal trabalho se volta para a mudança de comportamento a partir  do reconhecimento dos pensamentos e da avaliação das atitudes que vem sendo tomadas frente à emoção emergente e sua intensidade. 

 

4. Desenvolvimento de habilidades

São diversas as habilidades necessárias para uma vida mais saudável consigo e com os outros. Muitas vezes temos dificuldade para nos comunicarmos. Ou não conseguimos entender os sentimentos dos outros. Ou então travamos frente determinada situação, mesmo não conseguindo explicar racionalmente o porquê. A psicoterapia pode nos auxiliar a avaliar tais dificuldades e a desenvolver habilidades para enfrentá-las de maneira mais saudável. 

 

5. Ressignificação de crenças

Ao longo da vida diversas lições nos são ensinadas. A partir delas construímos crenças, pensamentos e ideias do que é certo ou errado, do que é permitido ou proibido. A questão é que nem sempre essas crenças nos fazem bem. É comum que a repetição inflexível delas ao longo do tempo torne seu objetivo inicial não mais funcional para o momento presente, gerando sofrimento e angústias. É importante que nesses momentos essas crenças possam ser ressignificadas, dando espaço a um novo sentido em uma vida que já é nova. Essa mudança requer cuidado e avaliação dos significados das crenças em nossas vidas. Um local seguro em que podemos passar por esse processo de forma saudável e acompanhado de um especialista é a psicoterapia.

 

6. Desconstrução de mitos

Além de nossas crenças pessoais, somos subjetivados por mitos construídos pela sociedade. Tais mitos cobram  comportamentos com os quais nem sempre nos identificamos. E não precisamos nos identificar. Porém, as pressões externas nos colocam em situações de dúvidas, de sofrimentos e de frustrações muitas vezes desnecessárias. Desconstruir mitos requer questionamento, conscientização, determinação e resiliência, processo facilitado pela psicoterapia. 

 

7. Compreensão das relações

Como seres vivos, vivemos em relação. Ao nascer já precisamos que um outro se relacione conosco para sobrevivermos. Ao longo da vida, nossa teia de relações vai se tornando mais complexa e novas relações - fraternal, conjugal, parental, de trabalho, entre outras -  vão sendo introduzidas. Devido à complexidade dessas relações, muitas delas se constroem de forma disfuncional, não promovendo saúde e gerando sofrimentos desnecessários. A psicoterapia possibilita a compreensão dessas relações na forma como foram construídas e nos valores que atribuídos a elas. 

 

8. Avaliação de Papéis

Somos um e somos vários em nossas relações. Somos indivíduo e nas relações familiares também somos cônjuge, pai/mãe, filho/filha, avô/avó, neto/neta. Somos indivíduo e nas relações de trabalho também somos colaborador e/ou líder, gerente e/ou funcionário. Nessa teia de conexões e relações é importante diferenciar os papéis que exercemos em casa espaço para não misturarmos relações familiares com trabalho, por exemplo. Ou enxergar o cônjuge exclusivamente em seu papel parental, esquecendo a relação conjugal, outro exemplo comum. Cumprir com essa tarefa é um desafio para muitas pessoas e requer a avaliação dos papéis que são exercidos nos mais variados sistemas. A psicoterapia, ao explorar as relações que entrelaçam o indivíduo, facilita esse processo.  

 

9. Abertura à mudança

Nem sempre queremos mudar, apesar de reconhecermos que a vida atual não está promovendo saúde. Ficar onde está às vezes parece mais confortável do que encarar o desconhecido da mudança. A psicoterapia auxilia na compreensão do significado da mudança em nossas vidas respeitando nosso tempo e ajudando a avaliar o que é possível mudar. Muitas vezes procurar psicoterapia já é um passo de abertura à mudança.

 

 

 

10. Empoderamento

Quantas vezes você se sentiu dona/dono da própria vida? Empoderar-se da própria vida é reconhecer suas fraquezas sem diminuir-se por isso; é fortalecer-se através da conexão consigo mesmo, com suas crenças, seus valores e sua história. O empoderamento talvez seja o maior benefício da psicoterapia, pois é resultado de um processo de autoconhecimento, conexão com os sentimento, regulação das emoções, ressignificação de crenças, desconstrução de mitos, compreensão das relações, avaliação de papéis e abertura à mudança. 

 

 

Ficou curioso? Quer saber mais sobre os Benefícios da Psicoterapia?

Entre em contato ou escreva para psicologa@tatianaperez.com.br

 

Por Psicóloga Tatiana Perez

CRP 07/26032

Please reload

Categorias
Please reload

Psicoterapia

Terapia de família, casal ou individual

Consultório na Zona Sul

(Av. Getúlio Vargas, 1691)

Posts Em Destaque

O que é saúde mental e como você pode cuidar da sua?

1/10
Please reload

Contato

Psicóloga Tatiana Spalding Perez

CRP 07/26032

+55 51 992792559

psicologa@tatianaperez.com.br

Avenida Getúlio Vargas, 1691

Bairro Menino Deus, Porto Alegre, RS

Clique aqui para agendar seu horário

  • YouTube
  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn